Atividades esportivas e lúdicas contribuem para a criatividade no trabalho

Ter um hobby é uma forma para desestressar do trabalho e importante para relaxar e sair da rotina. Mas e se for mais do que isso?

O historiador e filósofo Johan Huizinga em seu livro “Homo Ludens – o jogo como elemento da cultura” discorre sobre como a noção do jogo desenvolve a civilização humana. É nele que se desenvolve não só o lúdico e a imaginação, mas também o trabalho em grupo e a forma de se relacionar com seres humanos.

Se pensarmos nos esportes coletivos isso fica muito claro. Uma simples partida de futebol, além de melhorar o desempenho físico de quem joga, também melhora o trabalho em grupo. Para participar do jogo é preciso ter domínio da técnica, confiar nos outros jogadores do seu time, estar presente, se apresentar quando necessário, se comunicar de forma eficiente e, não menos importante, seguir regras.

Para que o jogo aconteça é necessário que todos os jogadores aceitem as regras e também tenham a flexibilidade para mudá-las quando necessário. É preciso entender que todos os jogadores têm um papel, mesmo que não seja o central. Confiar no grupo é fundamental para entender quando passar a bola. É sabido que podemos ter o melhor atacante em nosso time, mas se o goleiro for um mão-furada o time não será vencedor. O mesmo ocorre se o armador não passar a bola e tentar fazer tudo sozinho.

Ter iniciativa é essencial

É preciso que o jogador tenha iniciativa. Ele precisa se apresentar para as tarefas que precisam ser feitas, nas jogadas, quando o time precisar dele. E tão importante quanto ter a iniciativa, é comunicar aos outros jogadores o que está fazendo. É essencial que o jogador tenha a noção de quando o time precisa dele e quando é necessário que ele passe a bola para que outro faça o gol. A vitória do time é mais importante, nesse caso, do que a conquista individual.

O mesmo acontece no ambiente corporativo. Existem regras e normas da companhia que todos devem seguir e devem trabalhar em equipe para conseguirem atingir seus objetivos. Nesse sentido, é preciso entender que seu papel nem sempre será de liderança, mas será igualmente importante. As conquistas e metas individuais são importantes, mas as conquistas coletivas são fundamentais. A proatividade também é trabalhada porque o jogador precisa ter o timing de quando o time precisa dele. Falhas de comunicação podem atrapalhar todo o trabalho.

Atividades Lúdicas

Já numa atividade mais lúdica como o teatro, por exemplo, temos a possibilidade de desenvolver outros pontos. Alguém que tenha mais timidez ou dificuldade em liderar pode ter momentos em que ele pode testar suas habilidades num ambiente mais seguro. Pode também o que lidera se colocar no lugar do liderado e entender uma outra perspectiva. Esse exercício nos obrigada a nos ver numa posição que não é a nossa usual e entender como é este lugar, tendo em conta suas responsabilidades e benefícios.

O mesmo acontece com a música, quando numa banda a pessoa tem a possibilidade de se expor de forma segura em frente a um público e pode depois se sentir mais confiante quando precisar fazer uma apresentação no trabalho ou presidir uma reunião.

No caso da música e do teatro, ainda por trabalhar com a ludicidade, exercitamos a criatividade. Fundamental para trabalhos ligados a marketing, essa tende a ser uma característica não considerada para trabalhos mais administrativos. No entanto, ela é uma ferramenta muito interessante na resolução de problemas. Se alguém criativo olha para alguma função mecânica e repetitiva provavelmente procurará alguma forma mais simples para que essa tarefa seja executada ou terá uma nova perspectiva de como ela poderá ser feita de forma mais eficiente.

Concentração

Outra característica que se trabalha no jogo é a concentração. Se o participante não estiver prestando atenção naquilo que está fazendo não adianta que seja o melhor cantor ou jogador, ainda assim errará as notas ou o passe. A concentração também é mais fácil se o grupo está concentrado. As pessoas podem de certa forma “pressionar” umas às outras para que mantenham a cabeça no jogo.

De volta ao trabalho, quando um está concentrado fica mais fácil dos outros se concentrarem e concluírem as tarefes que tem que fazer.

Certas atividades tidas como hobbies podem não só servir como uma distração do trabalho, mas também melhorar a sua criatividade no trabalho, melhorar o trabalho em grupo e exercitar a sua confiança. Afinal, essas atividades lidam com questões que são da rotina de uma forma diferente nos forçando a ver o que nos é rotineiro de forma incomum.

Atividades esportivas e lúdicas contribuem para a criatividade no trabalho
Rolar para o topo
Exibir bot�es
Esconder bot�es