Como as línguas de Game of Thrones foram criadas

Quem é fã de Game of Thrones conhece quais os motivos que o fizeram se apaixonar pela série. Seja por seus personagens cativantes e momentos chocantes que envolviam a morte de muitos deles, ou por caminhos narrativos subversivos e – evidentemente – dragões; a série se tornou um fenômeno da cultura pop.

Um dos aspectos que fizeram a experiência do espectador mais emocionante foi a atenção aos detalhes na construção desse mundo fantástico. É claro que um copo de café escapa em um momento ou outro, mas a escolha das locações, o figurino e efeitos especiais fazem da série uma das melhores do gênero.

Um elemento importante para a construção do universo da série é as línguas ficcionais criadas para complementar a cultura de seus personagens e terras. Diferentemente de outras séries e filmes, Game of Thrones não utiliza sotaques ou palavras inventadas para retratar povos diferentes. A produção investiu na criação de línguas com gramática, fonética e um vasto vocabulário.

O inventor de idiomas

David Peterson é o responsável pelo desenvolvimento das línguas para as diferentes culturas de Westeros. Mestre em linguística e co-criador da Language Creation Society, Peterson se envolveu com o mundo de Game of Thrones logo no começo do desenvolvimento da série.

A primeira língua criada pelo linguista foi o Dothraki, idioma utilizado pelo povo nômade de mesmo nome. Peterson teve uma abordagem antropológica e considerou a história, a geografia e cultura das personagens que falariam esse idioma.

“Eu tenho a [trança] mais longa”

Como os Dothrakis são uma sociedade guerreira, seu vocabulário está intrinsecamente ligado à essa característica. A palavra “orgulho”, por exemplo, é “athjahakar”, que deriva de “jahak”, nome da trança utilizada pelos guerreiros Dothraki. O homem desse povo que tem uma trança longa é aquele que não perdeu nenhuma batalha, logo ter uma “jahak” longa é sinal de orgulho, “athjahakar”.

A aspereza é outro atributo importante para a língua Dothraki. À pedido dos produtores da série, Peterson criou um idioma “severo” através do desenvolvimento da fonologia. Ele iniciou o processo com o fonema “kh” que tem parece áspero para os falantes de inglês. Nós ouvimos esse som em palavras como “khal”, que significa “governante” ou “senhor da guerra”, e “khaleesi”, que é frequentemente traduzido como “rainha”.

Os livros como base

Peterson teve, no entanto, como ponto de início a própria obra escrita por George R. R. Martin. Apesar de não apresentar uma descrição extensa, As Crônicas de Gelo e Fogo contém algumas palavras e expressões em diferentes idiomas.

“Valar morghulis” e “Valar Dohaneris” são duas frases no livro de Martin que serviram de base para o desenvolvimento do Alto Valiriano. As expressões significam “todos homens devem morrer” e “todos os homens devem servir”, respectivamente.


A expressão mais famosa em Alto Valiriano é – no entanto – “Dracarys”, que significa “fogo de dragão”

“Basicamente eu usei essas expressões como um modelo, expandi o resto do sistema verbal, o resto dos substantivos, e então construí – a partir daí – para ter basicamente uma língua completa que podemos traduzir”, explica Peterson em entrevista à CBS News.

Como qualquer outra

Com o crescimento da série nessas oito temporadas e de uma base de fãs fiéis, não é de se estranhar que esses idiomas tenham ultrapassado as fronteiras de Westeros e ganhado força no nosso mundo real.

Então, se você estiver interessado em Dothraki ou Alto Valiriano, saiba que é possível aprender essas línguas sim. O Duolingo lançou um curso de Alto Valiriano este ano em sua plataforma, além um dicionário online que traduz expressões comuns para o idioma. E há um livro para ensinar Dothraki.

Sobre o processo de aprendizado de seus línguas, Peterson acredita que não se diferencia de nenhuma outra: “A verdade é que para aprender um idioma, você precisa dedicar um pouco de estudo todos os dias. Você precisa estar constantemente exposto à ele. Tem que existir motivação porque ela vai te ajudar romper com suas outras obrigações para dedicar tempo à isso.”

Como as línguas de Game of Thrones foram criadas
Rolar para o topo
Exibir bot�es
Esconder bot�es