Menos trabalho, mais vida: empresas apostam na jornada de trabalho 4/3

Trabalhar um dia a menos na semana sempre foi o sonho de qualquer pessoa. Afinal, quem não quer mais 24 horas para se dedicar a tarefas que você precisa ou passar mais tempo com familiares e amigos. No entanto, pesquisas recentes indicam que uma jornada de trabalho menor, com 4 dias úteis e 3 no final de semana, também pode se tornar o desejo dos empregadores.

Um estudo feito pela Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, acompanhou a diminuição de dias trabalhados em uma consultoria financeira chamada Perpetual Guardian. Nessa empresa, os 240 funcionários passaram a trabalhar apenas durante quatro dias da semana sem nenhuma redução salarial.


Foto por: Jazmin Quaynor em Unsplash

A pesquisa publicada em fevereiro de 2019 aponta que a produtividade dos funcionários aumentou nos quatro dias trabalhados. Mas os benefícios são ainda maiores: as notas para liderança, empoderamento, comprometimento aumentaram em comparação a um estudo feito em 2017.

Outras vantagens resultantes da diminuição de um dia da jornada de trabalho foi a redução dos níveis de estresse e aumento da nota dada ao equilíbrio entre vida e trabalho. “Nós podemos trabalhar menos. Nós podemos viver mais”, afirma Rich Leigh, dono de uma empresa de relações públicas britânica sobre o impacto da mudança na vida de seus funcionários.

Não é para todos

Leigh também notou que a redução da jornada de trabalho fez que houvesse uma menor rotação de funcionários e menos dias tirados para licença médica, questões importantes que influenciaram o faturamento de sua empresa.

Mas por mais que seja uma ideia que se prova lucrativa para muitos negócios, tenha aprovação dos funcionários e até benefícios ambientais. A adoção universal dessa ideia está muito longe de se tornar realidade, já que muitos setores precisam de funcionários trabalhando numa jornada maior.

Foto por: Priscilla Du Preez em Unsplash

“Eu acredito que nesse estágio, a semana com quatro dias não funcionará para todas as indústrias. Nós temos muito trabalho antes disso funcionar para diferentes setores. Assistência social é um trabalho que precisa de pessoas presentes 24 horas, todos os dias. Então como faremos para garantir que essas indústrias possam funcionar no futuro com um dia a menos na semana?” questiona Emelia Quist, representante da Federação de Pequenos Negócios Inglês.

Muitas vezes, essa proposta simplesmente não se encaixa na cultura de trabalho. Esse é o caso da jornalista Anisa Purbasari Horton, que tentou aplicar essa ideia na editora na qual trabalha.

Anisa tentou aplicar a escala 4×3 durante um mês na sua empresa, mas concluiu que ela não trazia os mesmos benefícios para o seu dia-a-dia de trabalho. “Como eu trabalho em um campo que requer algum grau de trabalho reativo, nem sempre é fácil planejar com antecedência e completar cinco dias de trabalho em quatro dias”, afirma para artigo da Época Negócios.

Menos trabalho, mais vida: empresas apostam na jornada de trabalho 4/3
Rolar para o topo
Exibir bot�es
Esconder bot�es